Capitão América: Guerra Fria e Anticomunista nos Quadrinhos da Marvel

Capitão América: Guerra Fria e Anticomunista nos Quadrinhos da Marvel

Anticomunismo e Guerra Fria (9º ano)

Quadrinhos do Capitão América (Marvel, 1954)

Tipo de Fonte:

Objetivo Geral da aula

Analisar como os quadrinhos da editora americana Marvel Comics difundiram a imagem do “vilão” comunista no contexto da Guerra Fria.

Objetivos Específicos

• Entender como as produções da indústria cultural norte-americana foram capazes de influenciar as pessoas a terem medo do comunismo.
• Refletir sobre as representações norte-americanas dos comunistas no contexto da Guerra Fria.
• Problematizar o motivo do nome do personagem principal ser chamado de Capitão América e ele ser apenas relacionado aos EUA.
• Analisar a construção do Capitão América como um salvador dos EUA.
• Compreender como a produção de quadrinhos estadunidense influenciou as Américas na luta contra o comunismo.

Questões sobre a fonte

• Que personagens podemos observar neste quadrinho? Quem se opõe a quem?
• Como é feita a representação dos inimigos em relação à do Capitão América na imagem?
• O que podemos entender com a frase na parte superior do quadrinho “Capitão América... esmagador de comunistas” levando em conta o período da Guerra Fria?
• E o que a frase no quadrinho “Veja o Capitão América derrotar a Horda Comunista!!” (tradução livre) tem a ver com a representação da imagem?
• Quem é o personagem que está sendo segurado pelo Eletro (o monstro de verde)?
• Qual é o contexto histórico que está sendo representado na imagem?

O que se espera na análise da fonte

A imagem é de novembro de 1954 e torna possível a reflexão sobre a propaganda anticomunista nos EUA e sobre como o Capitão América e os comunistas estão sendo representados. Leva-se em conta a frase explícita no quadrinho; Commie Smasher!” (Esmagador de Comunas, em tradução livre). Se fará conexão da imagem com o contexto da Guerra Fria.
Na análise da fonte espera-se que os alunos compreendam a ideia da propaganda anticomunista feita pelos EUA durante o período da Guerra Fria, analisando como que, com a chegada deste momento histórico, a produção dos quadrinhos ficou mais difícil, pois antes, no período da Segunda Guerra Mundial, o vilão real sempre era aceito pelos leitores, como é o caso do nazismo e dos japoneses. Agora, o vilão comunista não é algo visto como ruim por todos, podendo perceber a relação que os quadrinhos fazem do mal com o comunismo. Logo, esses quadrinhos, tem a intenção de influenciar o povo a desprezar o comunismo e enaltecer a liberdade de expressão e as oportunidades do capitalismo, com o lema do bem que sempre vence o mal, retratando como o Estados Unidos da América quer esmagar, ou melhor dizendo, expulsar o comunismo do seu território, como faz o Capitão América ao levantar um comunista no ar para depois, aparentemente, jogá-lo no chão.
É importante observar como o Capitão América está sendo atacado de todos os lados, levando tiros de vários comunistas e sendo atingido por raios, vindo do monstro comunista, o Eletro, que ao mesmo tempo captura e segura seu parceiro Bucky Barners, enquanto o Capitão apenas carrega consigo seu escudo. Toda essa situação pode ser entendida como a força e a determinação do povo americano, se defendendo, lutando contra tudo e contra todos, para salvar e limpar a América do grande perigo comunista. Outro ponto importante para a análise é a forma que os personagens comunistas estão representados na imagem, uns se escondendo atrás do grande monstro, outros atirando em conjunto, escondidos e encolhidos, representando o medo ao enfrentar o herói americano.

Referências Bibliográficas

FONSECA, Selva Guimarães. Didática e prática de ensino de História. Papirus Editora, 2003.

REIS FILHO, Daniel A - "O Mundo Socialista: Expansão e Apogeu".O Século XX. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000. Volume 3. Pág. 13-33.

TOTA, Antonio Pedro. O imperialismo sedutor. São Paulo: Companhia das Letras, 2000. Cultura e Dominação: Relações Culturais entre o Brasil e os Estados Unidos durante a Guerra Fria. Revista Perspectivas. São Paulo. 2005.

SANTOS, Rafael de Souza. História e o Ensino de História nos quadrinhos do Capitão América. 2019. Trabalho de conclusão de curso de licenciatura em História. Universidade Federal de Sergipe - Centro de Ciencias Humanas – Departamento de História. 2019.

Plano de aula produzido pelos acadêmicos Marcos Reis e Luciano Machado, na disciplina de História Contemporânea III ministrada pela professora Méri Frotscher Kramer.

1/3

Conteúdos relacionados

image.png

Conteúdo e turma: